Sábado
23 de Junho de 2018 - 

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico
Usuário
Senha

Notícias

Newsletter

Cadastre-se e receba informações atualizadas da sua área de interesse
Seu nome
Email

Justiça veta Garotinho à frente do PR-RJ

A Justiça Eleitoral de Campos de Goytacazes (RJ) reforçou, em novo despacho, o impedimento do ex-governador Anthony Garotinho de reassumir seu cargo no PR. Garotinho era presidente regional do partido. A medida também afeta o presidente nacional do PR, Antônio Carlos Rodrigues. Leia também: Em artigo, ministro Salomão fala sobre o Direito Privado no âmbito do STJ Juizado prepara plano de segurança contra violência em estádios A decisão, de autoria do juiz Ralph Manhães Júnior, esclarece que “qualquer ato praticado pelos referidos réus na condição de presidente do partido a que pertencem será considerado descumprimento de ordem judicial , sujeitando-se aqueles , portanto, a imposição de medidas mais rígidas”. O juiz tomou a decisão como forma de evitar que Garotinho e Rodrigues, em liberdade, reassumam os cargos diretivos A Justiça recebeu informações de que Garotinho estava organizando atividades partidárias com militantes e convocando reuniões pela internet. Garotinho e Rodrigues foram presos no ano passado pela Polícia Federal. A prisão de Garotinho foi baseada em investigação que apura os crimes de corrupção, concussão, participação em organização criminosa e falsidade na prestação das contas eleitorais. Garotinho e Rodrigues foram soltos em dezembro por ordem do ministro Gilmar Mendes, do STF.
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia