Domingo
17 de Outubro de 2021 - 

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico
Usuário
Senha

Notícias

Newsletter

Cadastre-se e receba informações atualizadas da sua área de interesse
Seu nome
Email

INSTITUCIONAL: Senado aprova projeto de lei para transformar cargos vagos de juiz federal substituto em cargos de desembargador federal nos TRFs

A Justiça Federal brasileira deu mais um passo em busca de contemplar os princípios da eficiência administrativa, da celeridade processual e da razoável duração do processo. Durante sessão realizada nessa quarta-feira, 23 de setembro, o Plenário do Senado Federal aprovou o Projeto de Lei 5.977/2019, que transforma cargos vagos de juiz federal substituto em cargos de juiz dos Tribunais Regionais Federais (TRFs) – desembargadores federais – e altera o quantitativo de membros dessas Cortes, sem gerar qualquer tipo de aumento de despesas. A proposição foi uma inciativa do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e o texto original prevê a transformação de 4 cargos vagos de juiz substituto em 3 de desembargador no TRF1; 9 cargos vagos de juiz em 8 de desembargador no TRF2; 5 cargos vagos de juiz em 4 de desembargador no TRF3; 14 cargos vagos de juiz em 12 de desembargador no TRF4 e 10 cargos vagos de juiz em 9 de desembargador no TRF5. O texto original foi aprovado pela Câmara dos Deputados em 2020 e seguiu ao Senado, onde passou por alterações. O senador Weverton (PDT/MA), relator do projeto, apresentou emenda na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) para ampliar a transformação de cargos no TRF 1ª Região – 19 cargos vagos de juiz substituto em 16 cargos de desembargador –, considerando “sobretudo, a dimensão territorial continental que é abrangida pela jurisdição desta Corte”. No Plenário, o senador Giordano (MBD/SP), apresentou emenda com o aumento na transformação de cargos no TRF 3ª Região, diante do “significativo número de feitos em tramitação”, que foi acolhida pelo relator do projeto. Com a aprovação dessas emendas, a nova composição dos TRFs passa a ser: 43 desembargadores federais na 1ª Região; 35 desembargadores federais na 2ª Região; 55 desembargadores federais na 3ª Região; 39 desembargadores federais na 4ª Região e 24 desembargadores federais na 5ª Região. A aprovação foi comemorada pelos senadores, inclusive, pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM/MG), que parabenizou o presidente do TRF1, desembargador federal I’talo Fioravanti Sabo Mendes, e o presidente do STJ, ministro Humberto Martins, pelo trabalho e empenho nessa proposição e na de criação do TRF6 (PL 5.919/2019). Devido às alterações no texto, o PL 5.977/2019, que trata da transformação de cargos, retornará à Câmara dos Deputados para análise das alterações propostas pelo Senado e, em seguida, será encaminhado à Presidência da República para sanção.   LS, com informações da Agência Senado Assessoria de Comunicação Social Tribunal Regional Federal da 1ª Região  
23/09/2021 (00:00)
© 2021 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia